(TEA) Transtorno do Espectro Autista

Navegue pelos principais transtornos.

TDAH​

(TEA) Transtorno do Espectro Autista

(TEAp) Transtorno Específico de Aprendizagem​

Transtorno de Comunicação

Transtorno de Tiques

(TOD) Transtorno Opositivo Desafiador

Leia também:

Tratamentos TDAH
Até algum tempo atrás, acreditava-se que o único tratamento do TDAH disponível era o uso de medicação psiquiátrica. Isto sempre gerou muita resistência, já que são estas drogas com potencial de abuso e dependência. Algumas pessoas deixavam de tratar o TDAH, por puro desconhecimento das opções disponíveis…
Neide Barros

Neide Barros

O Transtorno do Espectro Autista, também conhecido como TEA, é uma condição neurológica que afeta a comunicação e o comportamento social de uma pessoa. O TEA é um espectro, o que significa que cada pessoa com este diagnóstico pode apresentar uma variedade de sintomas e níveis de gravidade diferentes. É uma condição que diz respeito à forma como uma pessoa se comunica e interage com os outros. Para diagnosticar o TEA, são considerados critérios, incluindo:

1. Dificuldades persistentes na comunicação social e na interação social em diferentes situações.
2. Padrões de comportamentos restritos e repetitivos, como movimentos repetitivos, adesão inflexível a rotinas e interesses fixos.
3. Os sintomas geralmente aparecem precocemente no desenvolvimento da pessoa e causam prejuízos significativos em sua vida diária.

É importante notar que os sintomas do TEA não são explicados por deficiência intelectual ou atraso global no desenvolvimento. Além disso, é comum que o TEA esteja associado a outras condições médicas, genéticas ou transtornos de neurodesenvolvimento, mentais ou comportamentais.

O diagnóstico de TEA é importante para garantir que uma pessoa receba o suporte e os recursos necessários para lidar com os desafios que a condição pode trazer. É essencial que o diagnóstico seja feito por profissionais, levando em consideração as características individuais de cada pessoa.

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é caracterizado por déficits persistentes na comunicação social e na interação social em múltiplos contextos, bem como por padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades. Os critérios diagnósticos incluem a presença de sintomas precoces no desenvolvimento, prejuízo clinicamente significativo no funcionamento social e a exclusão de explicação por deficiência intelectual ou atraso global no desenvolvimento.

Além disso, o diagnóstico de TEA pode estar associado a outras condições médicas, genéticas ou a transtornos de neurodesenvolvimento, mentais ou comportamentais. A avaliação e o diagnóstico preciso do TEA são essenciais para a identificação e intervenção adequadas, garantindo o suporte necessário para o indivíduo investigado.

O tratamento para o TEA é personalizado para cada pessoa, baseado em suas necessidades individuais. O objetivo principal do tratamento é maximizar as habilidades sociais e comunicativas da pessoa através da redução dos sintomas do autismo e do apoio ao desenvolvimento e ao aprendizado.

Embora não exista cura para o TEA, existem muitas estratégias de tratamento eficazes que podem ajudar as pessoas com autismo a viver vidas gratificantes e produtivas. Estas podem incluir terapias comportamentais, terapias de habilidades sociais, terapia ocupacional, terapia da fala e da linguagem, medicamentos e uma variedade de outras intervenções.

Terapias comportamentais, como a Análise Aplicada do Comportamento (ABA), são frequentemente a pedra angular do tratamento do TEA. A ABA ajuda a ensinar comportamentos sociais, de comunicação e de vida diária desejáveis e a reduzir comportamentos indesejáveis.

Terapia de habilidades sociais pode ajudar as pessoas com TEA a aprender a interagir de forma mais eficaz e apropriada com os outros. Terapia ocupacional pode ajudar a melhorar as habilidades motoras finas e grossas, bem como a coordenação. Terapia da fala e da linguagem pode ajudar a melhorar as habilidades de comunicação.

Medicamentos também podem ser úteis para tratar alguns dos sintomas do TEA, como problemas de atenção, hiperatividade, ansiedade e depressão. No entanto, é importante lembrar que a medicação não deve ser a única forma de tratamento e deve ser usada em combinação com outras formas de intervenção.

Por fim, apoio e treinamento para a família são componentes essenciais do tratamento do TEA. Aprender sobre o autismo e como lidar com comportamentos desafiadores.

 

Entre em contato e agende sua avaliação inicial.

 

Navegue pelos principais transtornos.

TDAH​
Uma das estratégias que ajudam a lidar com os sintomas do TDAH (transtorno de deficit de atenção com sem hiperatividade e impulsividade) é desenvolver um
(TEA) Transtorno do Espectro Autista
As características essenciais do transtorno do espectro autista são prejuízo persistente na comunicação social recíproca e na interação social e padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades .
(TEAp) Transtorno Específico de Aprendizagem​
O Transtorno de Aprendizagem é muitas vezes referido como Transtorno Específico da Aprendizagem (TEAp).​
Transtorno de Comunicação
Os transtornos da comunicação incluem déficits na linguagem, na fala e na comunicação.
Transtorno de Tiques
Os tiques são movimentos motores ou vocalizações súbitos, rápidos, recorrentes e não ritmados
(TOD) Transtorno Opositivo Desafiador
O DSM-5 (2014, p. 462) define o Transtorno Opositivo Desafiador TOD como “um padrão de humor raivoso/irritável, de comportamento questionador/desafiante ou índole vingativa com duração de pelo menos seis meses”

Agende agora uma consulta ou tire suas dúvidas!

Menu

Av das Américas, 500 – Bloco 13B – Sala 320 Shopping Downtown
Barra da Tijuca – RJ, 22621-090

© Copyright Clínica Neide Barros 2021. Todos diretos reservados.