Blog

Conhecendo um pouco sobre  o Transtornos do Espectro do Autismo (TE

Compartilhe nas redes sociais

O primeiro ponto que gostaria de destacar é que é imprescindível conhecer aspectos gerais conceituais e entender as características de pessoas com TEA para então pensar sobre como avaliar e intervir. Assim, o primeiro passo é começar a entender o que são os transtornos do espectro do autismo, como as pessoas com TEA se comunicam, se comportam, como se sentem e como “percebem o mundo ao seu redor”.

Para você entender porque usamos o termo transtorno do espectro do autismo (TEA), vou te contar um pouco da história mais recente sobre este termo. Até o início do ano de 2013, os manuais em que os profissionais se baseavam para diagnosticar eram o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV-TR) e a Classificação Internacional de Doenças (CID-10). Esses manuais de classificação utilizam os termos Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD) e Transtorno Invasivo do Desenvolvimento (TID), respectivamente. A versão para o português brasileiro da CID-10 descreve oito tipos de TGD: “autismo infantil, autismo atípico, síndrome de Rett, Transtorno Desintegrativo da infância, Transtorno com Hipercinesia associada a retardo mental e movimentos estereotipados, síndrome de Asperger, outros transtornos globais do desenvolvimento e transtornos globais do desenvolvimento não especificados”. Enquanto que a versão para o português brasileiro do DSM-IV-TR apresenta cinco tipos clínicos na categoria TID: “transtorno autista, transtorno de Rett, transtorno desintegrativo da infância, transtorno de Asperger e transtorno invasivo do desenvolvimento sem outra especificação.

Atualmente o DSM V (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, 2013) descreve tais casos como transtorno do espectro do autismo e não há mais subcategorias como Transtorno de Asperger, Transtorno Autista, entre outros; todos agora são tratados como Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Já o Transtorno de Rett e o Transtorno Desintegrativo da Infância não fazem parte desse espectro. De acordo com o DSM V (APA, 2013) pessoas com transtornos do espectro do autismo apresentam as seguintes características:

A – Deficiências persistentes na comunicação e interação social:

  1. Limitação na reciprocidade social e emocional;
  2. Limitação nos comportamentos de comunicação não verbal utilizados para interação social; 3. Limitação em iniciar, manter e entender relacionamentos, variando de dificuldades com adaptação de comportamento para se ajustar as diversas situações sociais.

B – Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades, manifestadas pelo menos por dois dos seguintes aspectos observados ou pela história clínica:

  1. Movimentos repetitivos e estereotipados no uso de objetos ou fala;
  2. Insistência nas mesmas coisas, aderência inflexível às rotinas ou padrões ritualísticos de comportamentos verbais e não verbais;
  3. Interesses restritos que são anormais na intensidade e foco;
  4. Hiper ou hiporreativo a estímulos sensoriais do ambiente

C – Os sintomas devem estar presentes nas 13 primeiras etapas do desenvolvimento. Eles podem não estar totalmente manifestos até que a demanda social exceder suas capacidades ou podem ficar mascarados por algumas estratégias de aprendizado ao longo da vida.

D – Os sintomas causam prejuízo clinicamente significativo nas áreas social, ocupacional ou outras áreas importantes de funcionamento atual do paciente. Esses distúrbios não são melhores explicados por deficiência cognitiva ou atraso global do desenvolvimento.

O diagnóstico não pretende rotular de forma negativa ou sentenciar a pessoa, ao contrário disso, ele auxilia na comunicação entre os profissionais, na busca por direitos, ajuda a nortear as intervenções e a orientar os familiares. Mas este assunto (importância do diagnóstico) embora seja parte fundamental da intervenção, é muito extenso, por isso vamos deixá-lo para um próximo info.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu

Av das Américas, 500 – Bloco 13B – Sala 320 Shopping Downtown
Barra da Tijuca – RJ, 22621-090

© Copyright Clínica Neide Barros 2021. Todos diretos reservados.