Blog

Tratamento TDAH

Compartilhe nas redes sociais

Até algum tempo atrás, acreditava-se que o único tratamento do TDAH disponível era o uso de medicação psiquiátrica. Isto sempre gerou muita resistência, já que são estas drogas com potencial de abuso e dependência. Algumas pessoas deixavam de tratar o TDAH, por puro desconhecimento das opções disponíveis.
Os avanços se devem, em parte, à novas pequisas sobre o funcionamento do cérebro e à tecnologia. Por outro lado, representam também uma demanda legítima por opções de tratamento mais sustentáveis, com foco no longo prazo.
Hoje já podemos contar com a tecnologia para alterar o funcionamento cerebral.
O Neurofeedback se baseia numa interface cérebro – computador. Sensores captam sinais elétricos provenientes dos neurônios, sendo decodificados e processados por um software especializado. Com isto, o funcionamento do cérebro pode ser acompanhado, em tempo real, pela tela de um computador. Assim, com o tempo, a pessoa vai aprendendo, por tentativa e erro, a levar o cérebro a mudar. Nesse meio tempo, o programa vai informando se está dando certo, muitas vezes sob a forma de pontos num game.
O Neurofeedback é uma abordagem natural para o tratamento TDAH, o objetivo é através de treinos repetitivos fazer o cérebro funcionar “diferente”. Durante os treinos mantemos o cérebro pulsando em faixas de frequência escolhidas, para minimizar os sintomas do paciente. Como resultado, pouco a pouco vão se somando efeitos positivos, como maior capacidade de sustentar o esforço mental e a concentração. Os ganhos obtidos com o Neurofeedback são resultado de um processo de aprendizagem – a pessoa se torna, ao longo do tempo, capaz de focar e sustentar sua atenção, de forma voluntária e consistente.
O tratamento com Neurofeedback é completamente não-invasivo. Ou seja, o cliente não recebe nenhum tipo de irradiação elétrica ou magnética do equipamento. Também não há risco de choque. Eletrodos são colocados sobre o couro cabeludo, para a captação das emissões elétricas dos neurônios, que pulsam dentro do crânio. Por meio de cabos, estas informações elétricas são enviadas a um computador.
A busca por melhoras de longo prazo e sustentáveis a longo prazo tem aumentado muito a procura por tratamentos não-medicamentosos. Pois, como o TDAH não pode ser curado definitivamente, é preciso conseguir formas de tratamento que tornem o manejo de longo prazo dos sintomas o menos custoso possível. Não só o Neurofeedback, mas também o Brain Fitness se baseiam em processos de treinamento e aprendizagem. Dessa forma, seus ganhos se mantém por um tempo muito maior que a medicação. No caso da Ritalina, seu efeito dura apenas o período em que a droga está em ação. Se o tratamento é interrompido, todos os ganhos se perdem. Ou seja, o tratamento com a medicação é uma opção para a vida toda.
O Neurofeedback é um tratamento que demanda uma dedicação intensa, por ser um tratamento demorado e que necessita de um programa bem intensivo – recomendável duas consultas por semana, uma consulta no mínimo. Embora não seja possível determinar antecipadamente o tempo total do tratamento, sabe-se que é um tratamento longo. Para ter uma base realista, é preciso pensar em pelo menos 45 a 60 sessões, para garantir efeitos duradouros.
Antes de decidir sobre o tratamento, é preciso compreender e entender que o tratamento deve ser integrativo e multi-dimensional – esta é a solução para mudanças sustentadas. Resultados de longo prazo, que possam acima de tudo trazer qualidade de vida, satisfação pessoal e profissional.
O tratamento TDAH é possível. Por isto vale a pena tentar e mudar.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu

Av das Américas, 500 – Bloco 13B – Sala 320 Shopping Downtown
Barra da Tijuca – RJ, 22621-090

© Copyright Clínica Neide Barros 2021. Todos diretos reservados.