Blog

TDAH, suas causas, sintomas e tratamento

Compartilhe nas redes sociais

Confira nessa matéria tudo sobre TDAH, suas causas, sintomas e tratamento. O conteúdo foi montado para tirar as dúvidas de quem possui suspeita ou até mesmo procura entender melhor sobre o transtorno.

O que é o Transtorno de déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?

 

Identificado em 1798 e nomeado TDAH em 1980, o Transtorno do déficit de Atenção e Hiperatividade é uma condição neurobiológica que afeta a capacidade de uma pessoa de se concentrar, prestar atenção e controlar impulsos. Os primeiros sinais costumam aparecer na infância e podem permanecer na fase adulta.

Os relatos mais comuns de quem possui o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade:

 

– Desempenho acadêmico: as dificuldades de atenção e impulsividade podem tornar mais difícil se concentrar e concluir tarefas escolares, o que pode afetar seu desempenho acadêmico.

– Relacionamentos: podem ter dificuldade em se comunicar com clareza, seguir regras sociais e manter relacionamentos interpessoais saudáveis.

– Trabalho: as dificuldades de atenção e organização podem tornar mais difícil realizar tarefas no trabalho, manter um emprego e avançar na carreira.

– Autoestima: as dificuldades que as pessoas com TDAH enfrentam em suas vidas diárias podem afetar sua autoestima e autoconfiança.

– Saúde mental: tem maior probabilidade de desenvolver problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão.

– Hábitos de vida: as dificuldades de atenção e organização podem tornar mais difícil manter hábitos saudáveis, como exercício e sono adequado.

 

Você sabia? Atualmente o termo TDAH e TDA foram unificados, sendo agora, somente Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). A última edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5), publicado em 2013, unificou os subtipos anteriores (com predominância de sintomas de desatenção, sintomas de hiperatividade/impulsividade ou tipo combinado) sob a mesma nomenclatura, simplificando a classificação do diagnóstico.

Sintomas do TDAH e exemplos

Os sintomas do TDAH variam em níveis de dificuldades com atenção, hiperatividade e impulsividade. Como consequência, algumas situações podem ocorrer em sua rotina como:

  • Dificuldade em prestar atenção a tarefas, atividades ou conversas
  • Dificuldade em seguir instruções ou terminar tarefas
  • Dificuldade em organizar tarefas e atividades
  • Perda frequente de objetos importantes, como chaves ou carteira
  • Dificuldade em manter a concentração em tarefas longas ou chatas
  • Muita dificuldade em se concentrar em detalhes ou cometer erros por descuido
  • Esquecimento frequente de atividades diárias, como tarefas domésticas ou trabalho
  • Fala excessiva ou dificuldade em esperar a sua vez de falar
  • Dificuldade em ficar sentado ou parado
  • Agitação ou inquietação excessiva
  • Impaciência ou incapacidade de esperar
  • Tomar decisões impulsivas sem pensar nas consequências

 

Embora pareçam situações comuns de qualquer pessoa, quem possui o transtorno possui uma frequência maior dos sintomas. Em adultos pode afetar sua vida profissional e pessoal, para saber mais você pode ver o artigo realizado por uma neuropsicóloga especialista em TDAH.

TDAH e os desafios diários

Em crianças alguns sintomas são percebidos como inquietação, não conseguem ficar muito tempo sentadas, problemas com controle das emoções, bagunceiras, dificuldades de organização das tarefas e esquecimento de informações importantes. Saiba mais aqui – inserir o link quando a matéria de criança tiver pronta.

Quando adolescentes, os sintomas podem ser parecidos com os das crianças, são um pouco mais difíceis de serem percebidos devido à fase de mudanças e novas responsabilidades.

Contudo, situações tornam um desafio para os pais, visto que o jovem pode apresentar dificuldades escolares, como reprovação, distrair-se fácil ou até mesmo dificuldade em completar tarefas e seguir instruções.

Os sintomas tornam a convivência de crianças e jovens um desafio, pois, muitas vezes são vistas como mal-educadas, desregradas ou até mesmo desinteressadas, distraídas demais. Saiba mais aquiinserir o link quando a matéria de criança tiver pronta.

Níveis de TDAH

 

Deve-se entender também que TDAH apresenta níveis, portanto, seus sintomas devem ser estudados a fim de entender qual a melhor forma buscar tratamento. Em suma, podemos classificar o TDAH em três níveis:

– Nível leve: dificuldades de atenção e concentração podem afetar, por exemplo, a habilidade de se concentrar em uma tarefa por um longo período, o que pode prejudicar seu desempenho acadêmico ou profissional. Além disso, a impulsividade pode levar a comportamentos inadequados ou impensados, que podem prejudicar relacionamentos interpessoais ou causar problemas no trabalho.

Dificuldades em manter rotinas diárias, gerenciar o tempo e organizar informações ou tarefas. Isso pode levar a dificuldades em manter hábitos saudáveis, como dormir o suficiente, fazer exercícios regularmente ou manter uma dieta equilibrada.

– Nível moderado: Pode afetar a vida de uma pessoa de maneira mais significativa do que o TDAH leve. As pessoas com TDAH moderado também podem apresentar sintomas adicionais, como hiperatividade, impulsividade e comportamento desafiador.

Dificuldades de atenção e concentração em acompanhar o material da sala de aula e completar tarefas escolares. O comportamento impulsivo também pode levar a problemas de comportamento na escola.

No trabalho, as dificuldades de organização e gerenciamento do tempo podem afetar a produtividade e o desempenho geral. A impulsividade e o comportamento desafiador podem levar a conflitos com colegas de trabalho e supervisores.

Além disso, o TDAH moderado pode afetar negativamente a saúde mental, causando ansiedade, depressão e outros problemas emocionais. As pessoas com TDAH moderado também podem ter dificuldades em manter relacionamentos interpessoais saudáveis e estabelecer conexões sociais significativas.

– Nível grave: O TDAH grave tem um impacto significativo na vida diária de uma pessoa. As dificuldades de atenção e concentração podem ser tão intensas que a pessoa pode ter dificuldade em realizar tarefas simples, como se vestir ou se alimentar adequadamente. A hiperatividade, quando manifesta, vem como dificuldade em ficar sentada ou parada por períodos prolongados de tempo.

Podem afetar seriamente a capacidade de uma pessoa com TDAH grave de acompanhar o material da sala de aula e completar tarefas escolares. A impulsividade e o comportamento desafiador podem levar a problemas de comportamento na escola, incluindo suspensões e expulsões.

No trabalho, as dificuldades de organização e gerenciamento do tempo podem tornar o cumprimento de prazos uma tarefa quase impossível. A impulsividade e o comportamento desafiador podem levar a conflitos com colegas de trabalho e supervisores e até mesmo a perda de emprego.

Além disso, o TDAH grave pode afetar negativamente a saúde mental, causando ansiedade, depressão e outros problemas emocionais. As pessoas com TDAH grave também podem ter dificuldades em manter relacionamentos interpessoais saudáveis e estabelecer conexões sociais significativas.

Causas do TDAH e seus tipos

matéria tdah - ilustração de uma cérebro em análise tentando descobrir a causa do tdah

Estudos indicam que pode ser passada de pais para filhos, a chance é acima de 70%. Contudo, TDAH também pode ser desenvolvido por fatores ambientais e biológicos, como exposição a substâncias tóxicas e complicações no parto, como bebês prematuros ou crianças com baixo peso.

O transtorno, conforme o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5), é classificado em três tipos: baseados em seus sintomas predominantes:

  1. Desatento: a pessoa apresenta sintomas de desatenção, como dificuldade em prestar atenção em tarefas, seguir instruções e lapsos de memória com frequência.
  2. Hiperativo e impulsivo: apresenta sintomas de hiperatividade e impulsividade, como dificuldade em ficar parado, inquietude, falar excessivamente, interromper os outros e agir impulsivamente sem pensar nas consequências.
  3. Combinado: Sintomas tanto de desatenção quanto de hiperatividade-impulsividade, sendo o tipo mais comum.

Tratamentos para o TDAH

Alguns tratamentos e treinamentos podem amenizar e preparar a pessoa a lidar com o transtorno, seja com os sintomas existentes ou novos ao longo da vida, devido a novas fases e situações do dia a dia. A exemplo, aqui na clínica utilizamos o método de neurofeedback acompanhado de uma neuropsicóloga especialista no tratamento.

O neurofeedback consiste em treinar o cérebro, como tratamento para o TDAH. O neurofeedback funciona monitorando a atividade cerebral e dando feedback sobre os padrões específicos de atividade cerebral. Isso ajuda a pessoa com TDAH a aprender a regular sua atividade cerebral e melhorar a atenção e a concentração.

Além desse tratamento, a pessoa com TDAH pode utilizar mais métodos para amenizar os sintomas e melhorar o seu convívio e rotina. Confira alguns abaixo:

– Psicoterapia: pode ajudar as pessoas a aprenderem a gerenciar melhor seus sintomas, trabalhar na organização e gerenciamento do tempo, além de melhorar a autoestima e habilidades sociais.

– Medicamentos: os medicamentos para o TDAH são frequentemente prescritos para reduzir a hiperatividade, impulsividade e desatenção. Os medicamentos mais comuns incluem estimulantes como metilfenidato e anfetaminas. Os medicamentos não são apropriados para todas as pessoas com TDAH e devem ser prescritos e monitorados por um profissional de saúde mental.

– Mudanças no estilo de vida: Exercícios regulares, alimentação saudável e dormir bem são aliados em amenizar os sintomas do TDAH.

– Técnicas de gestão de estresse: Técnicas de gerenciamento de estresse, como meditação, ioga ou tai chi, podem ajudar a reduzir a ansiedade e o estresse associados ao TDAH.

– Apoio escolar: Crianças com TDAH podem se beneficiar de suporte adicional na escola, como horários de aulas estruturados, instrução individualizada ou suporte para a organização.

– Gerenciamento de tempo: Técnicas que ajudem adultos com TDAH a desenvolver estratégias eficazes de gerenciamento de tempo e organização, bem como a melhorar a autoestima e as habilidades sociais.

Conclusão

Independente do nível de TDAH, situações do cotidiano ou momento da sua vida, se os sintomas estiverem interferindo em sua vida, procure ajuda. Se diagnosticado com TDAH, faça os tratamentos e leia sobre o assunto, procure grupos de apoio que auxiliem em sua mudança de vida.

Esperamos que esse artigo tenha ajudado você sobre o assunto, entendemos os desafios do transtorno de déficit de atenção e como ele pode afetar sua vida,  e por esse motivo fizemos o mais completo possível. Além da importância do acesso à informação, é de extrema importância que em caso de suspeita, consulte profissionais qualificados!

Assim, você consegue entender melhor sua classificação, como e onde melhorar, amenizando os sintomas e ganhando qualidade de vida.

Informação extra

Separamos alguns artigos em que você pode se aprofundar sobre o assunto:

Seu filho está crescido? Veja mais sobre TDAH na adolescência

TDAH em crianças? Confira mais sobre o assunto aqui

TDAH adulto, o que nossa especialista tem a dizer sobre o assunto

 


Referência biblíográfica

American Academy of Pediatrics: Neurofeedback and ADHD

https://www.aappublications.org/content/33/3/40.3

Frontiers in Human Neuroscience: Neurofeedback Training for ADHD: A Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials

https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fnhum.2019.00235/full

“Attention-déficit/hyperactivity disorder (ADHD)” da Mayo Clinic: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/adhd/symptoms-causes/syc-20350889

“What is ADHD?” da ADDitude: https://www.additudemag.com/what-is-adhd-symptoms-causes-treatments/

“Understanding ADHD” da CHADD: https://chadd.org/understanding-adhd/

“How ADHD Affects Relationships” da ADDitude: https://www.additudemag.com/how-adhd-affects-relationships/

https://www.additudemag.com/how-adhd-affects-relationships/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu

Av das Américas, 500 – Bloco 13B – Sala 320 Shopping Downtown
Barra da Tijuca – RJ, 22621-090

© Copyright Clínica Neide Barros 2021. Todos diretos reservados.